quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Jesus

Nossa evolução espiritual e moral é muito pequena para definir a figura de Jesus. E nosso vocabulário muito pobre para descrever a grandeza desse espirito.

Lendo e relendo o Livro "Há Dois Mil Anos" anotei esse trecho:

"O que mais me assombrava - dizia Públio Lentulus, impressionado - é que Jesus não era, que se soubesse, um doutor da Lei ou sacerdote formado pelas escolas humanas. 
Sua palavra, entretanto, estava como que ungida de uma graça divina. 
O olhar sereno e indefinível penetrava o fundo da alma e o sorriso generoso tinha a complacência de quem, possuindo toda a verdade, sabia compreender e perdoar os erros humanos. 
Seus ensinos, diariamente meditados por mim, nestes últimos anos, são revolucionários e novos, pois arrasam todos os preconceitos de raça e de família, unindo as almas num grande amplexo espiritual de fraternidade e tolerância. 
A filosofia humana jamais nos disse que os aflitos e pacíficos são bem-aventurados no céu; entretanto, com as suas lições renovadoras, modificamos o conceito de virtude, que, para o Deus soberano e misericordioso das Alturas, não está no homem mais rico e poderoso do mundo, mas no mais justo e mais puro, embora humilde e pobre".

*****

Esse, é o JESUS de quem tanto falamos, muitas das vezes por hábito. E muitos até usam o seu NOME para engrandecimento pessoal, e até para agredir e defender interesses.
Ainda hoje somos aquelas mesmas pessoas que o apedrejaram e pregaram na cruz porque somos incapazes de um gesto de piedade. Somos piedosos com quem comunga os mesmos interesses, qual o mérito que existe nisso?
Jesus é simbolo de amor, perdão, humildade, solidariedade. 
É a solução perfeita para resolvermos todas as angustias, principalmente as que vivenciamos nos dias de hoje.
Somos os errantes nos caminhos da vida. A meta é chegar lá. Só não sabemos quando.
Mesmo assim sabemos que nos assiste e nos dará forças e coragem para perdoar.

0 comentários:

Postar um comentário